Skip navigation

Embora o alto preço de um produto seja indicativo de sua escassez e devesse contribuir para a redução do seu consumo, para a maioria das commodities, como o cobre, este dogma não tem funcionado. A extração do cobre goza de boas perspectivas. Para se ter uma idéia, com base na Bolsa de Metais de Londres, a operação é rentável enquanto os preços do cobre se mantiverem acima de £ 1,50; hoje, estão em £ 3,80.  
 E quando se fala em produção de cobre no Brasil, apesar de ser ofuscada quando comparada à  produção de ferro e bauxita, pode-se dizer que a produção de cobre possui relevância na produção mundial. E o mercado do cobre no Brasil tende a melhorar. A Vale do Rio Doce, por exemplo, investiu 383 milhões de dólares na região de Sossego, onde se acredita ter um grande depósito de Cobre que terá uma produção de 467,000 toneladas por ano. E há outras áreas que possuem investimentos, como o o Alvo 118, que requer 188 milhões e se estima uma produção de 42,000 toneladas por ano de cátodos de cobre.

      Outras notícias que envolvem a produção brasileira de cobre, é a de a mina canadense de Creighton, na região de Sudbury, em Ontário, adquirida recentemente pela Valepossui, possuir reservas de depósitos minerais provadas e prováveis de 32 milhões de toneladas métricas, montante bem superior aos 17 milhões de toneladas métricas estimadas anteriormente, o que seria importante no sentido de estender a vida da mina no futuro e continuar sua contribuição econômica para nossa subsidiária integral.

      A exploração de cobre tem mercado garantido, com clientes concentrados na Europa. O Brasil possui uma localização privilegiada, pois pode abastecer tanto o mercado Europeu quanto o Americano, tendo assim uma vantagem, pois são dois mercados muito fortes.

      As perspectivas no mercado mundial também são promissoras. A China por exemplo, anunciou no início de 2008 que vai investir US$ 3 bilhões  em grande mina de cobre no Afeganistão e  se tudo correr conforme o planejado, em cinco anos a paisagem na área de exploração no Afeganistão, será transformada em uma das maiores minas abertas do mundo, graças a um investimento da China Metallurgical Group Corporation (MCC).  Caso as negociações sejam concluídas com êxito, estima-se que a MCC terá acesso a uma reserva que pode valer US$ 42 bilhões com os preços atuais do cobre.

      O Brasil apresenta boas condições de mercado, boas condições portuárias e políticas que favorecem o desenvolvimento de um setor logísitco e as relações de mercado de maneira geral. O potencial exploratório em reservas a serem descobertas é muito grande. O Brasil apresenta condições geológicas que favoreceram a formação de depósitos de Cu, (como arcos magmáticos, etc) e muitos deles ainda não foram descobertos e podem apresentar um potencial vantajoso. Além dos potenciais exploratórios já em fase de desenvolvimento, como a mina de Sossego.

      Certamente há dificuldades na exploração deste minério, que envolvem desde questões ambientais, até a falta de recursos que viabilizem sua produção, como a falta de água nas elevadas regiões chilenas produtoras deste minério. No entanto, como visto nos exemplos listados acima, trata-se de uma atividade bastante lucrativa e portanto, compensadora.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: